Cinema, Gastronomia, Lifesyle e Viagens

Graça di Napolli serve pizzas assinadas pelo chef Rodrigo Oliveira

Graça di Napolli serve pizzas assinadas pelo chef Rodrigo Oliveira

Carne-de-sol, pimenta dedo-de-moça, queijo coalho, cumaru e caju flambado na cachaça branca são as escolhas do premiado chef Rodrigo Oliveira, dos restaurantes Mocotó e Esquina Mocotó, para celebrar os três anos de sucesso da pizzaria Graça di Napolli, em Santana. A casa ganhou prêmio Gula 2015 de melhor pizzaria do Brasil e o título de melhor de São Paulo, segundo o júri da edição Comer & Beber 2014, da Veja São Paulo. O chef, outro ícone da gastronomia na Zona Norte, aposta em ingredientes autênticos e sabores bem brasileiros, que ficarão disponíveis na casa, em clima de “festa”, por tempo limitado, do dia 11/agosto a 30/setembro/17.

A carne-de-sol é preparada no Mocotó. Diferentemente da carne-seca tem menos sal e menos tempo de desidratação, técnica trazida pelos portugueses. No processo de cura, as enzimas da própria carne a amaciam e potencializam seus sabores. Apesar do nome, não é exposta ao sol, mas em ambiente refrigerado por alguns dias. “A ideia de adaptar um dos clássicos da casa para a pizza de carne-de-sol se alia ao conceito da Graça di Napolli de fornecer uma alta gastronomia com ingredientes de preparo artesanal e massa caseira. O maior desafio foi equilibrar todos os elementos para que a massa e o molho da pizza, que são muito especiais, também pudessem brilhar. Como apreciador de pizzas, adoro quando o chef pizzaiolo entende que a massa é tão importante quanto o recheio”, completa o chef Rodrigo Oliveira.

 Para adoçar, a segunda opção é a pizza Caju Amigo (R$ 64, com 8 pedaços e R$ 42, com 4 pedaços), inspirada no drinque criado pelo barman Guilhermino Ribeiro dos Santos, do tradicional bar Pandoro, em 1974, símbolo da boemia paulistana. Preparado com cachaça ou vodca, gelo e a fruta inteira em um copo longo, o drinque faz sucesso até hoje. Prova disso, é a inspiração de Rodrigo ao adicionar à pizza diferentes texturas do fruto. Composta de creme de cumaru (semente típica da região Amazônica), caju flambado na cachaça branca, doce de caju, castanhas-de-caju torradas e folhas de poejo (uma espécie de hortelã, uma PANC, planta alimentícia não-convencional), a pizza Caju Amigo garante um toque adocicado na medida certa e um sabor simpático, como sugere o nome.

Tudo isso com azeites especiais. A Graça di Napolli foi pioneira na cidade ao lançar cardápio harmonizado com os melhores rótulos de azeite do mundo, sob a curadoria do azeitólogo carioca Marcelo Scofano, provador internacional formado em elaiotecnia pelo Instituto de Formación y Investigación Agraria y Pesquera, de Andaluzia (Espanha), professor do Senac-Rio, Ecochef do Instituto Maniva e colaborador do livro Um Fio de Azeite (Ed. Senac). No cardápio, ao lado de cada sabor, há sugestões variadas de harmonização com diferentes rótulos, que se dividem em: clássicos, orgânicos, extravirgens e aromatizados, com notas florais ou frutais na composição. A carta traz diferentes rótulos, de origens como Chile, Uruguai, Portugal e Sicília (Itália). Entre um sabor e outro, é possível observar a produção das pizzas às vistas dos clientes, em forno de 5,5 m de altura – atrativo que consagrou a casa como destino obrigatório da zona norte durante três anos.

Graça Di Napolli
www.gracadinapolli.com.br
Rua Dr. César, 704 – Santana
De segunda a quinta, das 18h30 à 0h; sexta e sábado, das 18h30 à 1h; domingo, das 18h30 à 0h.